Em 2020 o projeto Guapiaçu, patrocinado pela Petrobras, encara um novo desafio onde estão previstos mais 100 hectares restaurados com 130.000 mudas produzidas no viveiro da REGUA.
O objetivo é o de demonstrar a relação entre florestas e água, para isso temos quatro linhas
de atuação:

  • restauração ecológica

  • programa integrado de educação ambiental

  • fortalecimento da reintrodução da anta

  • fortalecimento da REDAGUA

organograma.png

Desde 2013 o projeto Guapiaçu restaurou 160 hectares de áreas degradadas plantando 300.000 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. As áreas restauradas estão localizadas em uma região onde as paisagens contrastam com a agricultura e agropecuária. Por meio da restauração está sendo formado um grande corredor ecológico e promovendo a conexão de fragmentos. Este corredor será fundamental para que vários serviços ecossistêmicos sejam recuperados.

 

A sensibilização de jovens com relação a importância do ambiente e sua conservação é uma atividade que a REGUA executa há duas décadas, com resultados positivos. Na educação ambiental durante a primeira e segunda fase do projeto podemos destacar um número surpreendente de pessoas envolvidas e capacitadas. Foram mais de 26.000 pessoas que participaram de visitas à REGUA, cursos e seminários.

Na nova fase o fortalecimento das atividades de sensibilização será fundamental para o ganho de escala na sensibilização de jovens estudantes das áreas de seu entorno. Este fortalecimento ocorrerá por meio de uma Programa Integrado de Educação Ambiental que envolverá todos os ciclos da educação básica: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. O projeto Guapiaçu é uma realização da REGUA com o patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

 

Restauração Ecológica

Nessa nova fase o projeto Guapiaçu irá plantar mais 130 mil mudas em 100 hectares, previstos entre os anos de 2020 e 2021. A primeira área já está sendo preparada e em breve teremos mais uma nova floresta formando ecossistemas e corredores ecológicos que irão interligar os remanescentes florestais que tanto fazem a beleza da nossa região, que deixam o clima mais ameno e que tanto contribuem na qualidade da nossa maravilhosa água.

Todas as espécies florestais que serão utilizadas são nativas da Mata Atlântica e as mudas serão produzidas no viveiro na REGUA, com material genético (sementes) coletado na própria reserva.

A novidade é que agora também poderemos plantar em áreas de parceiros da comunidade onde se localiza a REGUA, como por exemplo, recuperar Áreas de Preservação Permanente (APP) de produtores rurais. Será realizada mobilização de proprietários rurais que estejam com Cadastro Ambiental Rural (CAR) atualizado e que estejam dispostos a formar o banco de áreas para restauração. Conforme previsto na legislação em vigor, Lei Federal nº 12.651 de 2012.

 

Programa Integrado de Educação Ambiental

Pensando no atendimento das diferentes etapas o projeto Guapiaçu III estabeleceu um programa Integrado de Educação Ambiental para que cada etapa receba uma modalidade de atividade que atenda às necessidades e fases de desenvolvimento das crianças. Respeitando as etapas de desenvolvimento foram pensadas atividades que favoreçam o processo ensino aprendizagem por meio de uma sensibilização especializada.

“Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade."   Fonte: Política Nacional de Educação Ambiental - Lei nº 9795/1999, Art 1º.

O sistema educacional brasileiro é dividido em Educação Básica e Ensino Superior. A Educação Básica, a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB - 9.394/96), passou a ser estruturada por etapas e modalidades de ensino, englobando a Educação Infantil, o Ensino Fundamental obrigatório de nove anos e o Ensino Médio.

 

Reintrodução da Anta

A reintrodução de antas já é realizada na REGUA desde 2018 pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) e será incorporado ao projeto Guapiaçu III. As antas estão extintas no estado do Rio de Janeiro há mais de um século (MACEDO 2018). O projeto de reintrodução tem o objetivo de restaurar relações ecológicas perdidas com as extinções locais de mamíferos silvestres na Mata Atlântica. Em parceria com a REGUA, está promovendo a reintrodução do maior mamífero terrestre da América do Sul, a anta (Tapirus terrestris). São animais que exercem importante função de dispersão de sementes, sendo conhecidas como jardineiras das florestas.

 

Fortalecimento da REDAGUA

A baía de Guanabara é a segunda maior baía do Brasil e comporta 22 ilhas, estando cercada por uma população que supera os 11 milhões de habitantes. É nos seus 391km2 de espelho d’água que são desenvolvidos os cinco projetos socioambientais que formalizam a “Rede de Conservação águas da Guanabara e seu entorno” (REDAGUA). Na porção leste da Baía de Guanabara, o Projeto Guapiaçu III contribui para o fortalecimento do ecossistema da bacia hidrográfica Guapi-Macacu por meio da restauração ecológica e da educação ambiental, o Projeto Uçá estuda a espécie e seu ecossistema, buscando a sustentabilidade, contribuindo para a melhoria da qualidade ambiental, já o Projeto Meros do Brasil busca conhecer os meros, espécie ameaçada e de captura proibida, que ainda habitam os manguezais da Baía e as áreas da sua foz. Ainda na foz da Baía, o Projeto Ilhas do Rio estuda a fauna e flora das ilhas trazendo o conhecimento desses ambientes insulares, e por fim o Projeto Coral Vivo, traz à população o conhecimento sobre os diversos e frágeis ambientes coralíneos, abrangendo as áreas insulares do entorno da Baía, focos do Plano de Ação Nacional para Conservação dos Ambientes Coralíneos – PAN Corais.

Os Projetos integrantes da Rede acreditam que as pessoas precisam conhecer a natureza para poder entender a importância de preservá-la e reforçar a noção da proteção, não só da fauna e da flora, mas também dos ambientes terrestres-estuarinos-marinhos como um todo.

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon

Fazenda Serra do Mar | s/nº
Guapiaçu 
Cachoeiras de Macacu – RJ
CEP 28.680-000

Fale conosco

Criativamente desenvolvido por Conticom Comunicação Integrada